WARLLOCK

Raphael Pacheco Caldeira conhecido como WARLLOCK é um rapper que cresceu no norte de Florianópolis (SC), e começou a fazer rap oficialmente em meados de 2014, quando participou da primeira edição da competição de canção original “Rap Contest”, realizada pelo então youtuber Álvaro Mamute de forma integralmente online. Com a sua participação, garantiu o 5º lugar no contest, adotou o vulgo de Raphael Warlock (referência ao personagem dos quadrinhos que saíra de um casulo) e uma vaga na primeira formação da então NRecords, selo criado pelo Mamute (RJ) com artistas que se destacaram na competição.
No ano seguinte, a NRecords lança o seu primeiro registro enquanto selo: a mixtape “Dinastia N”. Nessa mixtape, Warlock ganhou ainda mais destaque com a faixa “Gene X”, uma alegoria à homofobia usando o universo dos super-heróis X-Men. Em 2016, a NRecords adota o nome de NREC 727 e lança seu primeiro trabalho com uma nova formação, o EP “N-Factor: The Collab Project, Vol. 1”, com destaque para a faixa “Da Next Shit”. Em novembro do mesmo ano, Raphael Warlock se junta ao curitibano Alexandre PS, também integrante da NREC, e forma o duo Teoria do Caos, lançando o primeiro registro da dupla em forma de mixtape, a “V”. No começo de 2017, a NREC se reúne mais uma vez para lançar a continuação do EP “N-Factor”.
Porém, é apenas em 2018 que Raphael estreia sua carreira solo, e o faz excepcionalmente bem com o lançamento do álbum “Vilão Órfão de Vilania”. Esse trabalho colocou Warlock de vez na categoria rap queer por conta das fortes denúncias contra homofobia presentes na obra. Todos os singles que ganharam videoclipe foram bem sucedidos e geraram ainda mais oportunidades ao artista. O primeiro vídeo, inclusive, marca o começo da parceria com o seu selo atual, a KTP RECORDS. Ainda em 2018, Warlock lançou seu segundo álbum solo, o “Versos Oníricos do Ontem”, e o EP “Antes dos Teóricos Chegarem”, com o Teoria do Caos.
Já em 2019, Raphael Warlock foi listado como promessa do rap sulista pelo portal RND ao lado de vários artistas talentosos como Rodrigo Zin e Aka Rasta. Nesse mesmo ano, começou a produzir o projeto Nova Escala. Ao lado do cantor italiano Rohmanelli, ganhou uma projeção ainda maior com o single “Macho Discreto” ao bater a marca de 110 mil visualizações no YouTube e 200 mil plays no Spotify, o single ganhou uma turnê bem sucedida passando por Florianópolis, Curitiba e São Paulo. Nesse mesmo ano, o MC se apresentou para um público de 70 mil pessoas na Parada do Orgulho LGBT+ de Florianópolis. O rapper encerrou o ano criando o selo Cereja Ouro, ao lado do cantor, rapper e produtor GGOSS, e lançando o primeiro álbum do Teoria do Caos, onde a NREC 727 se reúne pela última vez em uma faixa.
Em 2020 muda seu vulgo definitivamente para WARLLOCK e dá início ao projeto Nova Escala com o single “Tipo Blunt”, com o qual ganha a atenção da Laboratório Fantasma (Emicida) ao ter a faixa selecionada para a playlist “No Corre”, disponível no Spotify. Lançou a primeira parte do projeto na forma de um EP de 6 faixas, contando com a colaboração de 0800 Crew (PR), Halfteros (PR), Zara Dobura (SC) e Allure Dayo (SP). WARLLOCK lança então seu terceiro álbum solo em novembro de 2022, o “Nova Escala, Pt. 2”, com participações de nabru, De Leve e Rodrigo Zin, além de contar com a faixa “Dura”, primeira cypher TLGB do sul do país, ao lado de Re Moraes, Duda Zone, Ritsuka e Zara Dobura. Após um hiato forçado pela pandemia, o rapper se encontra pronto para o retorno aos palcos e estúdios, com lançamentos inéditos e colaborações exclusivas previstas para 2023.

Discografia